VITÓRIA/ ESPÍRITO SANTO/ 471 ANOS: VÍDEOS

AHISTÓRIA DE UMA CAPITAL ABENÇOADA


Vista parcial de Vitória com ilhas do Boi e do Frade mais a Terceira ponte ao fundo (foto: internet)

Depois de 34 anos da descoberta do Brasil nasce Vitória


A Fundação do Espírito Santo e de Vitória começa 34 anos depois de o Brasil ter sido descoberto, em 1500. O então rei de Portugal, D. João III, dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, cabendo a capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho, que tomou posse em 23 de maio de 1535, instalando-se no sopé do Morro da Penha, em Vila Velha.




Explorando a região, os portugueses buscaram locais mais seguro para se protegerem dos ataques dos Índios e de estrangeiros (Holandeses e Franceses). Então seguiram pela Baía de Vitória e, contornando a ilha, aportaram em Santo Antônio.

Nos 300 anos Iniciais de sua história, Vitória foi uma vila-porto, tendo enfrentado franceses e ingleses atrás de açúcar e de pau-brasil. É uma das três mais antigas capitais do Brasil, apenas atrás de Recife e Salvador.



OS capixabas




Em meio ao pequeno núcleo urbano, de feição nitidamente colonial, havia "capixabas" - roças - na língua dos Índios - expressão que acabou servindo para denominar os habitantes da ilha e, posteriormente, de todos os espírito-santenses.

Em 8 de setembro de 1551, os portugueses venceram acirrada batalha contra os Índios Goitacazes e, entusiasmados pela vitória, passaram a chamar o local, de Ilha de Vitória.

A política de emancipação do município deu-se em 24 de fevereiro de 1823, quando um decreto-Lei imperial concedeu fórum de cidade a Vitória. Os índios chamavam a Ilha de Vitória de Guaraní ou "Ilha do Mel" pela beleza de sua geografia e amenidade do clima com a baía de águas viscosas e manguezal repleto de moluscos, peixes, pássaros e muita vida.



Histórico Mais Detalhado


O início da história da capital do Espírito Santo deu-se no segundo quarto do século XVI, quando uma carta régia de primeiro de janeiro de 1534 surpreendeu Vasco Fernandes Coutinho, que o tornava donatário de uma das capitanias da costa brasileira.

No dia 23 de maio de 1535, domingo, uma nau "Glória", orientando-se pela serra do Mestre Álvaro, que se erguia no horizonte, recortando-se contra o céu, atravessou a barra de nossa baía, ancorando numa pequena enseada situada à esquerda, nas fraldas do morro da Penha, norte ao  do Morro de João Moreno. Julgaram ser a baía um grande rio. 

Os colonizadores deram à terra o nome de Espírito Santo, em vista da celebração, naquele dia, da festa do Divino Espírito Santo, pela Igreja Católica. O desembarque não se  fez  com facilidade, pois os aborígines,  em defesa de sua terra, lutaram com ardor, armados de arcos e flechas, atirando suas setas em direção às embarcações. 

Houve necessidade de fazerem-se como troar duas peças de artilharia que guarneciam uma caravela, para que os Goitacazes debandassem, permitindo a posse da terra por Vasco Fernandes Coutinho. Iniciava-se então o povoamento do solo Espírito-Santense, com suas primeiras cabanas e culturas agrícolas e pouco tempo depois  um o vínculo religioso representado "Por uma bizarra igrejinha  recebia por patrono São João, em memória do monarca reinante ".


Recebera aquele primeiro núcleo de colonização o nome de Vila de Nossa Senhora da Vitória, devoção especial do donatário. Reconhecendo o perigo representado pelos silvícolas (índio; aborígene), assim como a possibilidade de incursão de piratas, que infestavam as águas do atlântico, que naquela época, Vasco Fernandes Coutinho lançou-se à construção de um forte são como estratégia, situado, onde hoje se encontra  o quartel de Piratininga.

Arregimentados os colonizadores mais destemidos, estes, seguindo o caminho das águas que  julgavam ser um rio, subiram pela barra, solução para evitar uma ação hostil dos Goitacazes, descobrindo uma grande ilha que chamaram ilha de Santo Antônio, por ser o dia 13 de junho de 1535. 

O desembarque se efetuou próximo a uma Ilhota que depois se chamou Caleiras ou Caieiras, como é conhecida hoje. Esse local se situa hoje onde se encontra o bairro de Santo Antônio.




Informações
Dados
Área (km²)
97,123
População ( 2021)
369.534
Densidade demográfica (hab / km²)
3.338.30
Bairros
80
Regiões Administrativas
9



Vitória A Noite, com vista da Terceira Ponte Ao Fundo (foto: internet)
Vista parcial do Bairro Praia do Canto e Ilhas do boi e do Frade Ao Fundo  (foto: internet)


DEIXO AQUI ABAIXO ESTE E-BOOK DE CORTESIA SOBRE A HISTÓRIA DA CIDADE DE VITÓRIA . É SEU, CLIQUE NA IMAGEM E BAIXE.











IMAGENS DE VITÓRIA ANTIGA

Clique na imagem e veja todas as 42 fotos através de SLIDE













































CONHEÇA MEU PROJETO SOCIAL





CONHEÇA TAMBÉM MEUS LIVROS








PUBLICIDADE

PUBLICIDADE